Engenheiro Criativo - Ensinando você a ter soluções criativas para problemas de seu cotidiano

Dicas para estimular a Inteligência Emocional do seu filho

Precisamos criar crianças criativas para o desenvolvimento da inteligência emocional de nossas crianças e parar de gerarmos bloqueios os quais que inibam sua criatividade.

Por Janilton Maciel Ugulino dia em Diversos

Dicas para estimular a Inteligência Emocional do seu filho
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Resolvi escrever esse texto pois o mundo hoje está repleto de informações e uma criança hoje de 7 anos tem mais informações que um imperador de Romano na época de seu grande império.

Assim nossas crianças estão sendo bombardeada de muitas informações, que chegam de vários locais e com isso acaba influenciando, em muita das vezes as cabecinhas em desenvolvimento criativo de nossas crianças.

E esse excesso de informações provoca uma síndrome descoberta pelo Prof. Dr. Augusto Cury, que é a Síndrome do Pensamento Acelerado, crianças ficam agitas, aceleradas, irritadas, perdem seu "pequeno" poder de concentração, acabam repetindo os mesmo erros e o pior de tudo isso é que muitos médicos não apenas no Brasil, mas no mundo tudo, estão confundindo com hiperatividade um erro que pode ocasionar tratamentos falhos tonando assim um adulto doente onde hoje mais de um terço dos adultos do planeta precisam de tratamentos psicológico.

Hoje tenho grande preocupação com meus sobrinhos o qual tenho um imenso amor e carinho, então sei bem o que como é difícil lidar com essa situação, por isso resolvi escrever aqui um pouco de como podemos estimular um da Inteligência Emocional em nossas crianças.

O mais importante que temos que aprender a entender com isso tudo é que não tem nada a ver com estudar mais. Tem a ver com aprender a lidar com as dificuldades que ele vai encontrar durante toda a vida, a relação inter e intrapessoal de nossas crianças com o mundo que lhe cerca.

Você sabe o que é inteligência emocional? Se não sabe tenho uma dica, estude muito sobre isso, pois só podemos ensinar aquilo sobre o qual temos domínio. E hoje o Prof. Dr. Lair Ribeiro em uma pesquisa com sua turma de faculdade, com o qual se formou, observou que os melhores de situação financeira, não eram os mais inteligentes, aqueles que tiravam as maiores notas, isto é, o mais inteligentes, os que tinham maior Q.I. obviamente, quem estavam melhor de situação, eram aqueles alunos que tiravam notas medianas, nem notas altas, nem notas baixas, caracteristicas de pessoas de Q.E. elevado. Assim um habilidade que se torna escencial nos dias de hoje é a Inteligência Emocional.

Enfim a EI, como a inteligência Emocional é conhecida no mundo, que é a nossa capacidade de reconhecer diferentes emoções e sentimentos e conseguir administrar tudo isso sem passar por grandes sofrimentos. Parece simples, mas não é uma tarefa fácil e, apesar de algumas pessoas terem essa habilidade desde pequenas, a maioria de nós precisa aprender ao longo da vida como lidar com todas as emoções diárias.

As pessoas achavam, antigamente, que a EI era algo nato, ou se nascia com ela ou nunca teria. Na verdade isso é uma habilidade que pode ser adquirida ao longo dos anos. De acordo com a especialista, quanto mais cedo começarmos a desenvolver essa habilidade em nossos filhos, melhor. Por mais que seu filho seja bom em coisas lógicas e analíticas, ele também precisa aprender a aplicar seus conhecimentos e articular tudo o que sabe para lidar com frustrações e perdas.

Claro, para uma criança que vive em uma família estável, frequenta a escola e tem acesso à lazer e à cultura, as primeiras frustrações podem ser mudar de colégio, perder o bichinho de estimação, brigar com algum amigo ou não ganhar o brinquedo que pediu para os pais. Tudo isso pode ser bobagem para nós, adultos, mas para nossos filhos pode ser um problema grande e eles precisam aprender a lidar com essas situações.

Aqui vão algumas dicas de como você pode ajudar seu filho a desenvolver mais essas habilidades:

Dicas para estimular a Inteligência Emocional do seu filho

 

1) Conheça seu filho: saiba do que ele gosta, do que ele não gosta, o que o incomoda e o que deixa feliz. “O impacto do seu ensinamento vem de quem você é na relação com seu filho”, diz a psicóloga Camila Cury.

 

2) Elogie antes de criticar: na matemática, a ordem dos fatores não altera os resultados. Nas emoções, altera e muito. Por isso, antes de dizer que seu filho fez alguma coisa errada e acusá-lo, elogie o que ele faz de bom. “Assim, você desloca a lembrança do foco de tensão para uma zona saudável”.

 

3) Não banque o super-herói: “quando você se diminui, faz grande seu filho”, diz Camila Cury. Fale com seu filho das suas falhas, dificuldades e erros. Você se torna um referencial possível e se humaniza.

 

4) Surpreenda seu filho: não seja um manual de regras, tente ter uma relação leve com as crianças em casa.

 

5) Não cobre demais: a psicóloga afirma que “excesso de cobrança é um grande problema e as crianças acabam se frustrando mais do que o necessário”. Baixa autoestima faz com que 30% dos jovens não consigam buscar pelos seus objetivos.

 

Fonte: Pais & Filhos

Autor: Janilton Maciel Ugulino
E-mail: janilton@lean.eng.br

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Dicas para estimular a Inteligência Emocional do seu filho

Enviando Comentário Fechar :/